Marxismo deformado versus marxismo revolucionário

che4044450360_n
Escrito em 4 de Novembro de 2013

Antes de mais “marxismo revolucionário” é um pleonasmo porque não há marxismo que não seja revolucionário (mas ainda quem não tenha percebido essa evidência) e que refiro ao marxismo-leninismo do qual vou enfatizar alguns aspectos em particular.

Há 3 vértices de um pseudo-marxismo que considero deformado, sobretudo pelo que nós chamamos de revisionismo e oportunismo mas também por concepções sectárias e ultra-esquerdistas por assim dizer. A saber:

– O lumpenproletariado como pretexto oportunista e sectário.
– A teoria das forças produtivas como pretexto revisionista.
– E a idealização de uma classe operária isolada e sectária.

A desmontagem destas concepções é facilmente feita por o que eu considero os 3 vértices mais importantes do marxismo-leninismo (no qual o contributo de Lenine foi decisivo). A saber:

– A ditadura do proletariado, ponto de partida para a abolição das classes.
– O imperialismo, fase superior do capitalismo e a divisão mundial do trabalho.
– O campesinato (cujo papel corresponde hoje ao imenso sector dos serviços) e a necessidade crucial de uma aliança de toda a classe trabalhadora e de todos os explorados muito além da sua vanguarda operária.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s