Category Archives: Aliança Popular

4. Eleições Sindicais – Livro da PAME

4. Union Elections
4. Eleições Sindicais

All members of the Union are entitled to participate in its elections with the right “to vote and be voted”.
Each union elects
a) its board b) representatives for its above organization.

Todos os membros do Sindicato podem participar nas suas eleições com o direito a “eleger e ser eleito”.
Cada sindicato elege:
a) a sua direcção
b) os representantes para a sua organização superior [Nota do Tradutor: por exemplo, Federação de sector, Confederação nacional]

The elections in the unions, in the branches require specific monitoring. Elections are severe – strong confrontations and any disorganization or underestimation will be paid by a heavy price.
You cannot give battles and expect a positive outcome with last minute preparations.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
42

As eleições nos sindicatos e nas suas delegações requerem monitorização específica. As eleições são fortes e duras confrontações e qualquer subestimação vai ser paga com um custo elevado. Não consegues combater batalhas e esperar resultados positivos com preparações de último minuto.

The outcome that we evaluate in union elections is the result of many factors. Among them we note the work towards the massification of the unions, the organization, the education and mobilization of workers. The continuous work to reveal all problems, the confrontation with the forces of class collaboration, the rallying of forces with the class oriented forces. The persistence on the correct, collective functioning of the unions, the upgrading of the General Assemblies. The organization of militant meetings on ongoing issues, the systematic information of the workers aiming to their activation. Each of these factors and specifically the effort to develop political-class consciousness values more, as the difficulties of the intervention of the other forces and the employers strengthens.

O resultado que avaliamos [no final] das eleições sindicais resulta de muitos factores. Entre esses factores estão o trabalho pela massificação dos sindicatos, pela organização, pela educação e pela mobilização dos trabalhadores. Entre esses factores estão o trabalho contínuo de revelar todos os problemas, a confrontação com as forças da colaboração de classes e a concentração de forças com as forças de orientação de classe. Entre esses factores está a persistência no funcionamento colectivo e correcto dos sindicatos e no desenvolver das Assembleias Gerais. Entre esses factores está a organização de reuniões militantes e combativas sobre assuntos do momento e a informação sistemática aos trabalhadores com o objectivo de os levar à participação [no sindicato e na luta de classes]. Cada um destes factores e especificamente o esforço para desenvolver consciência política e de classe valem tanto mais quanto mais se sentem as dificuldades com o fortalecimento da intervenção de outras forças e dos patrões.

The elections of a union are an important battle. It is not limited only to the election period, but it is related with all the activity of the union, as the change in correlation of forces demands daily and undiminished action. It is executive responsibility of the Union’s Board to monitor the developments in the branch, the rallying of the workers of the branch in the union and if the development of the struggles is connected with the organization of the workers. The election results are related with the total activity of the union.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
43

As eleições de um sindicato são uma batalha importante. Elas não estão limitadas apenas ao período eleitoral mas também estão relacionadas com a actividade do sindicato, uma vez que a mudança na correlação de forças exige acção diária e sem diminuir. É uma responsabilidade executiva da Direcção do Sindicato monitorizar os acontecimentos no seu sector, mobilizar os trabalhadores do seu sector no sindicato e que o desenvolvimento das lutas esteja ligada à organização dos trabalhadores. Os resultados das eleições estão relacionados com a actividade total do sindicato.

——————————————————————————————

5. Union committees
5. Comissões sindicais

The connection between the union and its members and all workers of the sector is a necessary condition for the better fulfillment of the union’s mission. Link between the Union’s Board and
its members can be the union committees. The union committee inside the workplace is the basic organizational unit of the union.

A ligação entre o sindicato e os seus membros e todos os trabalhadores do sector é uma condição necessária para o melhor cumprimento da missão do sindicato. A ligação entre o Sindicato e os seus membros pode ser feita pelas comissões sindicais. A comissão sindical dentro do lugar de trabalho é a unidade básica organizacional do sindicato.

The impact on the lives of the working class by the capitalist crisis gives us new possibilities and they increase the need to organize workers in every workplace, in every branch. With planning and aiming, the creation of union committees, first of all in most of the major workplaces, is one of the main tasks of the union.

O impacto das crises capitalistas nas vidas da classe operária aumentam a necessidade de organizar os trabalhadores em todos os lugares de trabalho e sectores e dão nos novas possibilidades. Uma das maiores tarefas do sindicato é a criação de comissões sindicais, com planeamento e com estabelecimento de objectivos, em primeiro lugar na maioria dos grandes lugares de trabalho.

The union committees are the eyes and ears of the union in every workplace. We need to understand that the formation of union committees answers to the need of the organization of the working
class and the creation of a class pole in these places. They help in rallying workers to daily action, the organized participation in the mobilizations. They take part more effectively in the developments, they confront with the positions of the government- employers led unionism, they organize struggles.

As comissões sindicais são os olhos e os ouvidos do sindicato em todos os lugares de trabalho. Nós precisamos de compreender que a formação de comissões sindicais responde à necessidade da organização da classe operária e da criação de um pólo de classe nesses lugares. Elas ajudam a concentrar os trabalhadores na acção diária e na participação organizada nas mobilizações. Elas tomam parte mais eficazmente nos acontecimentos e elas entram em confronto com as posições do sindicalismo governamental e patronal. Elas organizam lutas.

The union committee is a tool of union’s struggle, a representative body of workers in the factory and in the workplace, elected by the workers and it is accountable to them. In a factory, office,
PAME – All Workers Militant Front – Greece
44

A comissão sindical é uma ferramenta da luta do sindicato, um órgão representativo dos trabalhadores na fábrica e no lugar de trabalho, eleita pelos trabalhadores e que presta contas a eles. Na fábrica, no escritório,

a workplace you can have workers and employees who work in the same place and do not belong to the same union, they are not organized, and who are the majority. They also do not have the
same political views and backgrounds; they have different degree of consciousness and political maturity. Different concepts that start from their ideological and political positioning. But, initially, it is possible the unity on the basis of demands. On wages, on the struggle for collective contracts, against the extreme taxation, on the working conditions. The employers’ attack and lack of accountability are confronted in a united way.

no lugar de trabalho podes ter operários e empregados que trabalham no mesmo lugar e que que não pertencem ao mesmo sindicato e que não estão organizados e eles são a maioria. Eles também não têm os mesmos pontos de vista políticos e as mesmas experiências de vida, eles têm diferentes níveis de consciência e maturidade política. São diferentes conceitos que começam a partir dos seus posicionamentos políticos e ideológicos. Mas inicialmente, é possível a unidade com base nas reivindicações. Nos salários, na luta pelos contractos colectivos, contra a taxação extrema e sobre as condições de trabalho. O ataque dos patrões e a falta de prestação de contas dos patrões são confrontados de uma forma unida.

The Committee must become a lever for action from the base. That is why, what matters for us, is not just the creation of a Committee, but that all the necessary measures are taken, so that the Committee to approach the class movement through its everyday activity. That the positions of PAME reach the basis and mobilize masses in this direction. As far as this is accomplished, the experience shows that the committees perform their roles with greater efficiency and stability in their action.

A comissão tem de se tornar uma alavanca para a acção desde a base. Esta é a razão, pela qual o que interessa para nós, não é só a criação da Comissão, mas sim todas as medidas que são necessárias tomar, para que a Comissão se aproxime do movimento de classe através da sua actividade diária. Para que as posições da PAME cheguem às bases e mobilizem as massas nessa direcção. Na medida que isto seja alcançado, a experiência mostra que as comissões cumprem o seu papel com maior eficiência e estabilidade nas suas acções.

By creating them, the union Committees together with the Union’s Board can take action on the problems that workers face in each workplace. For example interventions for health and safety
issues, layoffs, for issues that are related with the personal and the family lives of our colleagues. Inviolable condition is the conflict with the employers’ and governmental unionism that forms obstacles into the radicalization of workers. Similarly prerequisite condition of the development and unity of action is that the unions Committees are directly linked to the movement of the neighborhood that exists and grows through the People’s Committees at the neighborhoods.

Através da sua criação as Comissões sindicais junto com a Direcção do Sindicato podem passar à acção em relação aos problemas que os trabalhadores enfrentam em cada lugar de trabalho. Por exemplo intervenções sobre saúde e segurança no trabalho e sobre assuntos relacionados com a vida pessoal e familiar dos colegas. Uma condição inviolável para a luta sindical é o conflicto com o sindicalismo patronal e governamental que cria obstáculos para a radicalização dos trabalhadores. Um prerequisito similar para o desenvolvimento da luta e para a unidade na acção é que as Comissões sindicais estejam ligadas ao movimento dos bairros que existe e cresce nas Comissões Populares nos bairros.

————————————————————————————

6. Knowledge of Trade Union Issues-Labor Law
6. Conhecimento de assuntos sindicais e lei laboral

Any union that does not follow the developments in working relations and labor law, loses its role. It is a basic problem. If in every development we have delays, this can undermine the trust of the workers towards the union.

Qualquer sindicato que não está a par dos acontecimentos nas relações laborais e na lei laboral, perde o seu papel. Se em todos os acontecimentos tivermos atrasos [na nossa resposta], isto irá minar a confiança que os trabalhadores têm no sindicato.

We need to take measures regarding the union’s knowledge of labor legislation. So that the union can fulfill its main function essentially.

Nós precisamos de tomar medidas a respeito do conhecimento do sindicato da legislação laboral. De forma a que o sindicato possa satisfazer a sua função principal essencialmente.

It is not enough for the board members just to be good speakers and make general political speeches and interventions,
but they must have knowledge of the basic trade union issues.

Não é suficiente que os membros da direcção sejam apenas bons a falar publicamente e a fazer discursos sobre política geral e intervenções políticas. Eles têm de ter conhecimento sobre assuntos básicos sindicais.

They must monitor the developments and that they do not face situations based only on common experience and practice.
The developments and changes in the working conditions are such that the unions must not be left behind. Especially new trade unionists or newly founded unions, where objectively collective experience is missing, they should take measures.

Eles têm de monitorizar os acontecimentos e eles têm de não enfrentar as situações baseados na experiência e prática comuns.
As mudanças e evoluções nas condições de trabalho são tais que os sindicatos não se podem deixar ficar atrás dos acontecimentos. Especialmente os novos sindicalistas e os sindicatos recém fundados, onde objectivamente a experiência colectiva está em falta, devem tomar medidas.

To multiply union seminars, enriched with the new laws, the new developments. To provide stability and persistence in realizing such planning, and not to cancel it, light heartedly, because of
minor difficulties, or because of the everyday developments.

De forma a multiplicar os seminários sindicais, enriquecidos com as novas leis e os novos acontecimentos. De forma a assegurar a estabilidade e a persistência na realização de tal planeamento – e não o cancelar, de ânimo leve, por causa de dificuldades menores, ou por causa dos acontecimentos do dia-a-dia.

To have contact with lawyers, to strengthen the assistance that the unions can take from scientists who have knowledge, who monitor the labor law and the changes in working relations. Board
members and workers to get trained in this procedure. To meet with the Labour Inspectorate fully prepared and not based on common practice.

De forma a ter contacto com os advogados, de forma a fortalecer o apoio que os sindicatos podem usufruir de cientistas que têm conhecimentos, que monitorizam a lei laboral e as mudanças nas condições de trabalho. Os membros da Direcção e os trabalhadores devem ser formados nestes procedimentos de forma a reunirem-se com a Inspecção de Trabalho totalmente preparados e não baseados em práticas comuns.

Knowledge of labor law will help us to overcome problems, difficulties in demands, in struggles growing in the workplaces for “what applies here” what is “legal”. Not neither to be exposed nor
to expose the workers that we defend. PAME centrally can contribute to this effort.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
47

O conhecimento da lei laboral vai ajudar-nos a superar problemas e dificuldades nas reivindicações e nas lutas que crescem nos lugares de trabalho por causa do que “se aplica aqui” e do que é “legal”. De forma a não expormos os trabalhadores nem nos expormos a nós [a estas dificuldades]. A PAME pode contribuir centralmente para este esforço.

7. Propaganda-Union Press
7. Propaganda e Imprensa Sindical

The union press is one of the main forms of the union communicating with the workers of the industry. The last period, with the increase in prices of postal services, many unions are unable to
afford to send the union’s newspaper to their members.

A imprensa sindical é uma das formas principais que o sindicato tem de comunicar com os trabalhadores da indústria. No último período, com o aumento dos preços dos serviços postais, muitos sindicatos não são capazes de custear o envio do jornal do sindicato aos seus membros.

Such attempts of contacting with the members and the workers of the industry must not be left to chance or to give up on them.
• Assign young people to write articles in newspapers
• Provide information on the developments in the industry, to be a true union’s newspaper. To inform, propagate, to be specific and contemporary.
• Develop initiatives in the Internet.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
48

Tais tentativas de contactar com os membros e com os trabalhadores da indústria não podem ser deixadas ao acaso e não se pode desistir delas. É preciso:
– Colocar jovens a escrever artigos nos nossos jornais.
– Prover informação sobre os acontecimentos na nossa indústria, para que seja um verdadeiro jornal do sindicato. Informar, propagar, ser específico e contemporâneo.
– Desenvolver iniciativas na Internet.

About internet, we are far behind. While there are increased possibilities for intervention and information, there is a delay or depreciation in this specific form. We must take into account that a large part of the youth has access to the internet, searching and looking for answers. Of course, in no case can the internet substitute the personal-direct contact, but it doesn’t stop being a powerful way of information in real-time.

Sobre a internet, estamos bastante atrasados. Se por um lado existem acrescidas possibilidades para intervir e informar, existem atrasos e depreciação desta forma específica. Nós temos de ter em conta que uma larga parte da juventude tem acesso à internet e que anda à procura de respostas. Claro que, em nenhum caso, pode a internet substituir o contacto pessoal directo, mas não é por isso que deixa de ser uma forma poderosa de informação em tempo real.

By assigning members of the union who have will and some relevant knowledge on simple functions of the internet, we can create a good infrastructure for information issues.

Dando a tarefa a membros do sindicato que têm a vontade e os conhecimentos relevantes em funcionalidades simples da internet, nós podemos criar uma boa infraestrutura para os assuntos da informação.

With no cost and effortlessly electronic newspapers, blogs and unions’ sites can be made that will play the official role of propaganda of the union. Update the pages with the events of the
union, its planning, its assemblies, articles and so on.

Sem nenhum custo e sem esforço, podem ser feitos jornais electrónicos, blogs e sites do sindicato que vão reproduzir o papel da propaganda oficial do sindicato. Serão actualizadas as páginas com eventos do sindicato, com os seus planos, as suas assembleias, os seus artigos e por aí a fora.

There could be a forum of questions and thoughts from employees, about discussion / questions / queries made over rights but even about work issues.

Pode fazer-se um fórum para questões e pensamentos dos empregados, sobre a discussão/questões/inquéritos sobre os direitos mas mesmo sobre os assuntos do trabalho.

———————————————————————————-
———————————————————————————————-

8. Specialization of work of the union
8. Trabalho especializado do sindicato

A) Women
A) Mulheres

The union has to process goals for the women. To find ways for women to overcome fears or apathy and to draw them in joining the union, in action, in the union’s leadership and its committees.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
49

O sindicato tem de ter no seu processo os objectivos das mulheres. Tem de encontrar maneiras das mulheres superarem medos ou apatias de forma a persuadi-las a juntarem-se ao sindicato, à liderança do sindicato e aos seus comités.

It is a criterion of the level of class consciousness and class responsibility, the struggle for the life and the problems of the working women, the women of the working class. For their participation in the class struggle, in the class-oriented trade union movement.

A luta pela vida e pelos problemas das mulheres trabalhadoras, as mulheres da classe operária, é um critério do nível de consciência de classe e de responsabilidade de classe. De forma a que elas participem na luta de classes e no movimento sindical com orientação de classe.

It is one of the main fronts against the policy of the monopolies and imperialism who want the woman a cheap worker, but also a means to make cheaper labor force, to channel fatalism, defeatism and fear in the ranks of the labor movement.

Essa é uma das principais frentes de luta conta a política dos monopólios e o imperialismo que querem a mulher como mão de obra barata. A política dos monopólios significa uma mão de obra mais barata, significa canalizar o fatalismo, o derrotismo e o medo para dentro das fileiras do movimento operário.

This direction is not well established within our forces, in the class trade union movement. The explanation of these weaknesses is that this issue has not been established to our orientation as one of the most special issues that judge and determine the progress and growth of the class struggle and consciousness.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
50

Esta orientação não está bem estabelecida dentro das nossas forças, no movimento sindical de classe. A explicação para estas fraquezas é que este assunto não foi estabelecido dentro da nossa orientação como um dos assuntos mais especiais que devem determinar e pelo qual deve ser julgado o progresso e o crescimento da luta e da consciência de classe.

It is needed to create special infrastructure in the class movement, so as to multiply the numbers of the informed working women, to deepen their consciousness about class related problems, to rally more women in the unions, to strengthen them, to raise the level of organization of women in every workplace and union, to rally them with PAME, aiming to change the correlation of forces, for another policy. This is very demanding work, which needs specific content and persistent plan about women, the youth of the industry, of the company.
The demands are related with the situation in which working or unemployed women today live. On this basis, they are reluctant to participate in the organization of the struggle in the workplace, in the union, or even the women’s club.

É necessária esta prioridade para criar a infraestrutura especial dentro do movimento de classe, de forma a multiplicar o número das mulheres trabalhadoras informadas, de forma a aprofundar a sua consciência sobre os problemas relacionados com a classe, de formar a mobilizar as mulheres dentro dos sindicatos, de forma a fortalece-las, de forma a subir o nível de organização das mulheres em todos os lugares de trabalho e sindicatos, de forma a mobilizá-las com a PAME e com o objectivo de mudar a correlação de forças por outra política. Este trabalho é muito exigente e necessita de conteúdo específico e planeamento persistente sobre a questão das mulheres, na juventude da indústria e em cada empresa. As reivindicações estão relacionadas com a situação em que vivem as mulheres que estão a trabalhar ou que estão desempregadas. Nesta base elas estão relutantes a participar na organização da luta no lugar de trabalho, no sindicato ou mesmo nos movimento de mulheres.

The steady and more complete orientation to the issues of women and youth will be decisive for the reconstruction of the labor and popular movement. Elements of this steady orientation is the better processing of our positions on issues such as apprenticeship, the problems of young couples, the retirement age limit for women, maternity protection, working conditions, etc. It is needed to overcome immediately the false perception that the promotion of our work, especially in women and the youth, is only a matter of some committees and not of the whole Union Board and of all the members of the unions.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
51

A orientação sistemática e mais completa sobre as questões das mulheres e da juventude vai ser decisiva para a reconstrução do movimento operário e popular. Elementos desta orientação sistemática são o melhor processamento das nossas posições em assuntos tais como os estágios (apprenticeship), os problemas que enfrentam os jovens casais, o limite de idade para a reforma das mulheres, a protecção na maternidade, as condições de trabalho, etc. É necessário superar imediatamente a percepção falsa de que a promoção do nosso trabalho nas mulheres e na juventude é apenas um assunto de alguns comités e não de toda a Direcção do Sindicato e de todos os membros do sindicato.

B) Young Workers
B) Jovens Trabalhadores

The caring for the class awareness of young workers has to go through the life and the activities of the union. To strengthen in the consciousness of the young people, the flame of organized response of the workers in every workplace against the whole of the bourgeoisie and their power. We need diverse, educative activity of the unions that draws, especially the young workers, in participation, in action, and relates with all aspects of their lives: the health and safety conditions, especially for young women workers, for young couples and even events about the history of the labor movement of an industry, events against drugs, film screenings, theater performances, parties, football tournaments etc.

O cuidado com a consciência de classe dos jovens trabalhadores tem de passar pela vida e pelas actividades do sindicato. É preciso fortalecer a consciência da juventude que é a chama da resposta organizada dos trabalhadores em todos os lugares de trabalho contra a burguesia inteira e o seu poder. Nós precisamos de actividades diversificadas e educativas que puxam os trabalhadores, especialmente os jovens, à participação, à acção e que se relacionam com todos os aspectos das suas vidas: as condições de saúde e segurança no trabalho, especialmente para as jovens mulheres trabalhadoras, para os jovens casais e eventos sobre a história do movimento operário de cada indústria, eventos contra as drogas, sessões de cinema, performances de teatro, festas, torneios de futebol, etc.

We need to restore the relationship of the young people with the unions, with the collective action, which has been fouled by the governmental and employers’ unionism. Young workers perceive
the union as something alien. We must restore trust in the union organization, which goes through the vanguard stance of militant workers in the workplace, transferring information -organizing the struggle in their workplace, with their irreconcilable struggle against the employers, their mechanisms, against the sold out unionists and the argument of “lesser evil”.

Nós precisamos de restaurar a relação da juventude com os sindicatos, com a acção colectiva, que tem sido manchada pelo sindicalismo patronal e governamental. Os jovens trabalhadores olham para o sindicato como um corpo estranho. Nós temos de restaurar a confiança na organização sindical e isso faz-se através da posição de vanguarda dos trabalhadores combativos (pela militância sindical) nos lugares de trabalho, transferindo informação e organizando a luta nos seus lugares de trabalho, através da luta irreconciliável contra os patrões, contra os seus mecanismo e contra os sindicalistas vendidos e contra o seu argumento do “mal menor”.

To increase the level of organization of young people in every workplace, the union needs specific and persistent plan involving the young people of the industry, the business, the school.
To take into account the complexity of this work, the conditions

of defeat in which grew and are now working, today’s youth. To take into account the influence of the new contracts of one daywork on the consciousness of the youth, the starvation-wages, the difficulties that face the young workers who bring up a young child, the apprenticeship contracts, the employment programs for short-fixed time, the permanent wandering of young people from unemployment to “black-labor”. At the same time, blackmails that take place within the workplace, the lack of class experience affect the consciousness of the young. Based on all these, they are reluctant to participate in the organization of the struggle in the workplace, in the union.

De forma a aumentar o nível de organização da juventude em todos os lugares de trabalho o sindicato precisa de planeamento específico e persistente envolvendo a juventude da indústria, da empresa e da escola. De forma a ter em conta a complexidade deste trabalho [sindical], é preciso ver as condições de derrota em que cresceram e agora estão a trabalhar, os jovens de hoje. É preciso ter em contra a influência dos novos contractos de um dia de trabalho na consciência da juventude e também os salários de fome, as dificuldades que enfrentam os jovens trabalhadores que educam uma criança, os contractos de estágio (“apprenticeship”, aprendizes), os programas de emprego de duração limitada e curta e a deriva permanente da juventude entre o desemprego e o “trabalho escravo”. Ao mesmo tempo, há chantagens que têm lugar dentro do lugar de trabalho e a falta de experiência de classe afecta a consciência dos jovens. Baseados em tudo isto, eles estão relutantes em participar na organização da luta do lugar de trabalho e no sindicato.

We must strengthen the planned intervention inside the technical schools. To make a list of professions, students. To plan not as one time a campaign action but to understand in practice how the intervention in schools is an investment for the future, for the emergence of tomorrow’s industrial workers, for the participation of tomorrow’s shift in the massive struggles. The State intervenes in various ways in the minds of young children. A number of school principals and teachers in the apprenticeship and training schools give such “lessons of obedience.” They cultivate in the students the mentality of “you are students, not workers, and therefore you have nothing to do with the unions”, “if you are obedient to the demands of your bosses, they may hire you after your practice’’, “you should be the ones to pay the employer because you are being educated and you are a cost for him, so do not demand wages.”
PAME – All Workers Militant Front – Greece
53

Nós temos de fortalecer a intervenção planeada dentro das escolas profissionais (technical schools). Temos de fazer uma lista de profissões e estudantes. Temos de planear as nossas acções não como uma acção de campanha isolada (uma só vez) mas de forma a compreender na prática como a intervenção nas escolas é um investimento para o futuro, para a ascenção dos operários industriais de amanhã e para a participação dos turnos do futuro nas lutas de massas. O Estado intervém de várias maneiras nas mentes das crianças pequenas. Uma quantidade de professores e directores de escolas nas escolas profissionais e nos estágios dão tais “lições sobre a obediência”. Eles cultivam nos estudantes a mentalidade “vocês são estudantes, não são trabalhadores, e então vocês não têm nada a ver com sindicatos”, “se vocês forem obedientes com as ordens dos patrões, eles vão contratar-vos depois do estágio”, “deviam ser vós a pagar ao vosso patrão porque vocês estão a ser educados e vocês são um custo para ele, portanto não lhe exijam salários”.

Essentially the function of the youth’s committees for some unions means shifting the responsibility to guide the working youth, towards them. First, it must be clarified that: The youth’s committee is not an organization within a union. In unions, where there is a reason to form such committee, it should take such initiatives, that will help the Union Board to broaden its work to the youth (and not to replace the responsibility of the board). At the same time, in unions where the overwhelming majority of their industry is young people, there is no need to set up committees.

Essencialmente a função dos comités da juventude para alguns sindicatos significam desviar a responsabilidade de guiar a juventude trabalhadora no sentido deles. Primeiro, tem de ser clarificado que: o comité da juventude não é uma organização dentro do sindicato. Nos sindicatos, onde exista razão para formar tal comité, este deve tomar iniciativas que irão ajudar a Direcção do Sindicato a alargar o seu trabalho com a juventude (e não substituir a responsabilidade da direcção por este trabalho). Ao mesmo tempo, nos sindicato onde a esmagadora maioria da sua indústria é gente jovem, não existe necessidade de criar os tais comités.

Committees must be close also to the Labor Centers.

Os comités têm de ser próximos também das Uniões Regionais de Sindicatos (Centros Operários).

The formation of youth committee does not solve the problem of orientation, if it does not become a matter of the whole Board, if there is no orientation in the industry’s youth, if it is not a subject for discussion at the general assemblies. The establishment of a youth committee without these terms means transferring of the responsibility and is doomed to failure. We have noticed several times that there is a lack in the content in the youth committees or the content of their activities does not embrace the problems and concerns of the working youth.

A formação do comité da juventude não resolve o problema da orientação, se este problema não se tornar assunto de toda a Direcção, se não existir orientação para a juventude da sua indústria, se não existir discussão deste tema nas assembleias gerais. Estabelecer o comité da juventude sem ser nestes termos significa transferir a responsabilidade e tal acção estará condenada ao fracasso. Nós temos notado várias vezes que existe uma falta de conteúdo no comité da juventude ou o conteúdo das suas actividades não abraça os problemas e preocupações da juventude trabalhadora.

It is required a courageous election of young workers as members in the Union Boards. To trust the militant young workers who are fighting in their workplace, who confront their employers. Do not delay the assignment of duties to young workers, using their inexperience as an excuse. It’s in the inside of the fire of class struggle where young workers are tested.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
54

É necessária uma corajosa eleição de jovens trabalhadores como membros das Direcções dos Sindicatos. É necessário confiar nos jovens trabalhadores militantes combativos que estão a lutar nos seus lugares de trabalho, aqueles que confrontam os seus patrões. Não adiemos o confiar de tarefas aos jovens trabalhadores, usando a inexperiência como desculpa. É por dentro do fogo da luta de classes que os jovens trabalhadores são testados.

To take measures of creations and support of youth committees whose main task will be the assistance and evaluation of the Board. The committees respectively to help the discussion itself in the Board, to enrich the experience. The union must take initiatives for the working youth. To issue specific announcements, along with the general, if young people work or students do internships in a workplace. Nothing that has to do with problems of the working youth should leave the union untouched. To take initiatives in culture and sports that interests especially the young people.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
55

É preciso tomar medidas para dar apoio aos comités da juventude, cuja principal tarefa será dar assistência e análise à Direcção. Os comités servem respectivamente para ajudar à própria discussão na Direcção e para enriquecer a sua experiência. O sindicato tem de tomar iniciativas para a juventude trabalhadora. Tem de divulgar comunicados específicos assim como gerais, a propósito dos jovens que trabalham ou do estudantes que fazem estágios (internship) num lugar de trabalho. Nada do que tem a ver com os problemas da juventude trabalhadora deve ser deixado sem intervenção do sindicato. Devemos tomar iniciativas na cultura e no desporto que interessam especialmente aos jovens.

C) Migrants
C) Migrantes

The reorganization of the labor movement will be judged by the rallying of migrants in the unions, in the class struggle. The migrants are part of the working class of our country. Each organization should take measures to develop action on the part of migrants especially in these conditions that the poison of racism grows.

A reorganização do movimento operário será julgada pela mobilização de migrantes nos sindicatos para a luta de classes. Os migrantes são parte da classe operária do nosso país. Cada organização deve tomar medidas para desenvolver acções por parte dos migrantes, especialmente nestas [actuais] condições em que o veneno do racismo cresce.

Migrants are an important part of the working class. The strengthening of the class unity of Greek and migrant workers is an important indicator of the effectiveness of the struggle. Through unity and common struggle we will strengthen the fight against imperialism, against exploiters, against capital and its political parties.

Os migrantes são uma parte importante da classe operária. O fortalecimento da unidade de classe e dos trabalhadores migrantes é um indicador importante da eficácia da luta. Através da unidade e da luta comum nós iremos fortalecer a luta contra o imperialismo, contra os exploradores, contra o capital e contra os seus partidos políticos.

Unemployment, black wages and racism -that has been artfully planted by the state and the fascist organization Golden Dawnthe crude violence, the hunting, the persecutions, the humiliations and the brutal exploitation are part of the everyday life of every immigrant.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
56

Desemprego, salários clandestinos (black wages) e racismo têm sido artifícios utilizados pelo Estado e pela organização fascista Aurora Dourada – a violência criminosa, a caça, as perseguições, as humilhações e a exploração brutal são parte do dia-a-dia da vida de todos os imigrantes.

This action must be combined with call for joining the unions.

Esta acção [da luta dos migrantes] tem de ser combinada com o apelo para que se juntem aos sindicatos.

With migrants’ committees, especially in industries where a large part of them is concentrated. With the participation of migrants in the elections, as candidates, with their election to the Boards and in the factory committees, with assigning duties to the most militant. By developing initiatives, manifestations and meetings.

Com comités de migrantes, especialmente em indústrias onde uma larga parte deles estão concentrados. Com a participação dos migrantes nas eleições, como candidatos, com a eleição deles para as Direcções e para os comités de fábrica, com o confiar de tarefas aos mais militantes combativos. Com o desenvolvimento de iniciativas, manifestações e reuniões.

To translate the announcements in their language, to multiply the initiatives related to the help they need today in education, in health, in the contact with the Greek language. To have readily solidarity reflexes and to denounce the employer terrorism in their workplaces, since they are the first prey to exploitation, to have protective reflexes for fascist attacks.

É preciso traduzir os comunicados nas suas línguas, multiplicar as iniciativas relacionadas com a ajuda que eles precisam hoje em dia na educação e saúde, em contacto com a língua Grega. É preciso ter reflexos rápidos para a solidariedade (imediata) e denunciar o terrorismo patronal nos seus lugares de trabalho, uma vez que eles são a primeira vítima da exploração e também para ter reflexos protectores contra ataques fascistas.

————————————————————————
———————————————————–
—————————————————————-
——————————————————————————————————

9. Fronts Of Struggle (Culture-Sports-Leisure)
9. Frentes de Luta (Cultura-Desporto-Lazer)

It is particularly important to understand, from the oldest to the newest union, that the working family’s needs are not limited to fighting for collective contracts, against dismissals, labor relations.

É particularmente importante compreender, desde o sindicato mais velho até ao mais novo, que as necessidades da família trabalhadora não se resumem a lutas por contractos colectivos, contra despedimentos e pelas relações laborais.

The unions’ action cannot be limited within the four walls of a workplace. Obviously, the hierarchy will not start from the creative use of leisure time, when, for example, a branch is declining and many families are literally starving, but, on the other hand, the right to have access in culture, in sports especially in a world which suffers, is not to be devaluated. The gap left by the unions in the total needs of the working family will be covered by the opponent, the employers will take measures, and they will sponsor sporting and cultural events, excursions, activities.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
57

A acção dos sindicatos não pode estar confinada dentro das quatro paredes do lugar de trabalho. Obviamente, o topo da hierarquia (da prioridade) não começa com o uso criativo do tempo de lazer, por exemplo, para um sector que está em declínio e quando as famílias estão literalmente a passar fome, mas por outro lado, o direito de ter acesso à cultura e ao desporto especialmente num mundo em sofrimento não deve ser subestimado. As lacunas deixadas por preencher pelos sindicatos em relação a todas as necessidades da família trabalhadora vão ser cobertas pelo inimigo (de classe), os patrões vão tomar medidas e eles vão patrocinar eventos culturais, excursões e actividades.

In the history of the labor movement both in our country and at the international level, we see an intense activity and initiatives around sports and culture. Of particular importance is the historical example of EPON (Anti-fascist, youth resistance National Union), which in difficult conditions turned the situation, spreading to all areas sports activities, while giving cultural breath by creating everywhere choirs, theater groups etc. All the above, together with strong publishing activity were encouraging the initiatives and strengthening the people and the youth. The EPON played a leading role to create hundreds of sports teams across the country, in all sports. Athletics took shape reaching even the most remote village, team sports were developed on the basis of fair play. The experience of EPON is not a sweet memory, but a guide.

Na história do movimento operário no nosso país e a nível internacional, nós vemos uma intensa actividades e iniciativas acerca dos desportos e cultura. De particular importância é o exemplo histórico da EPON (União Nacional da Resistência da Juventude Anti-fascista), que em condições difíceis deu a volta à situação, espalhando por todas as regiões actividades desportivas, enquanto deu fôlego cultural ao criar coros em todo o lado e grupos de teatro, etc. Tudo o que atrás mencionamos, em conjunto com uma forte actividade de imprensa serviram para encorajar as iniciativas e fortalecer o povo e a juventude. A EPON jogou um papel principal na criação de centenas de equipas desportivas ao longo do país, em todos os desportos. O atletismo tomou forma até nas mais remotas aldeias e as equipas foram desenvolvidas na base do fair play. A experiência da EPON não é uma linda memória mas sim um guia (para a acção).

The culture and sports, the right to leisure time can be sides of strengthening of the unions, massification and promotion.

A cultura, os desportos e o direito ao tempo de lazer podem ser lados de fortalecimento dos sindicatos, da sua massificação e promoção.

With campaigns of action, with cultural and sporting weeks or weekends, by presenting cultural events with music, theater, film screenings and debates. To promote without hesitation the right of the worker to be entertained, to have access to culture, to have free time to use it creatively, to develop judgment and thinking to improve his life, against the subculture, the cheap products and substitutes launched by the cosmopolitism of the capital.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
58

Com campanhas de acção, com semanas e fins-de-semana culturais e desportivos, apresentando eventos culturais com música, teatro, sessões de cinema e debates. De forma a promover sem hesitações o direito do trabalhador ao enternecimento, o acesso à cultura, o acesso ao tempo livre para usar criativamente, para desenvolver espírito crítico e o pensamento de forma a melhorar a sua vida, contra a subcultura, os produtos de baixa qualidade e os substitutos lançados pelo cosmopolitismo do capital.

The effort with workers’ football tournaments should exemplify, it should be the starting point to strengthen the involvement of unions in every front, to take initiatives that go beyond the trivial and the usual. We are not going to fool the workers. It is proved in practice that activities that we underestimate or consider as inferior, can embrace the people, to rally, to strengthen the fight. The one-dimensional orientation of a union does not help in its massification. Modern needs, the problems that young couples and young people are facing, require more comprehensive intervention, which touches all aspects of life of workers.

O esforço com os torneios de futebol dos trabalhadores deve servir de exemplo, deve ser o ponto de partida para o fortalecimento do envolvimento dos sindicatos em todas as frentes, de forma a tomar iniciativas que vão para além do habitual e do trivial. Nós não vamos enganar os trabalhadores. É uma prática provada que as actividades que nós subestimamos ou consideramos inferiores, podem abraçar o povo, no sentido de mobilizar e fortalecer a luta. A orientação uni-dimensional de um sindicato não ajuda à sua massificação. As necessidades modernas, os problemas que enfrentam os jovens casais e a juventude requerem uma intervenção abrangente, que toca em todos os aspectos da vida dos trabalhadores.

1. About the cultural intervention in unions
1. Sobre a intervenção cultural nos sindicatos

We’re back to initiatives that have to do with cultural intervention in unions. It is considered as the most minor issue that often does not even exist as an initiative on paper. We need to take steps in the difficult but necessary, field of culture.

Nós estamos de volta às iniciativas que têm a ver com a intervenção cultural dos sindicatos. É considerado o mais menor dos assuntos que com frequência não existe sequer como iniciativa em papel. Nós temos de dar passos no difícil, mas necessário, terreno da cultura.

Art and culture are equipment; they are a way of thinking, way of life. The right to cultural creation breaking the connection culture = profit that overwhelms us nowadays, but mainly through the promotion of amateur creative activities within the trade unions, those are rallying axes. Mistakenly we usually estimate that such aspects do not touch the working family, the youth.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
59

A arte e a cultura são ferramentas, elas são uma forma de pensar e uma forma de vida. O direito à criação cultural está a romper a ligação cultura=lucro que nos asfixia hoje em dia, mas principalmente através da promoção das actividades criativas amadoras dentro dos sindicatos, esses são eixos de mobilização. Equivocadamente, nós habitualmente consideramos que estes aspectos não tocam na família trabalhadora e na juventude.

PAME, centrally, but also through the first level unions and the workers’ will, has founded a theater group, which in the last years, with care, has held theatrical performances. Through this effort rise responsibilities and opportunities for developing other respective activities by the first level unions.

A PAME, centralmente, mas também através dos sindicatos de nível primário e da iniciativa dos trabalhadores, já fundou um grupo de teatro, que nos últimos anos, cuidadosamente, levou a cabo performances de teatro. Através deste esforço crescem as responsabilidades e as oportunidades para desenvolver outras actividades através dos sindicatos de nível primário.

Within the Union’s Board there may be a member assigned with this work. Also, to create a culture-sport committee, to start initiatives, to inform all the members of the union, to ask for help and participation in this effort. In this direction it can use existing committees within the unions, eg unemployed, youth committees, etc.

Dentro da Direcção do Sindicato pode haver um membro que se encarrega deste trabalho. E também é preciso criar um comité de cultura e desporto para começar iniciativas, para informar todos os membros do sindicato, para pedir ajuda e para pedir participação neste esforço. Neste sentido ele pode utilizar os comités existentes dentro dos sindicatos, tais como o comité de desempregados, comités da juventude, etc.

We must intensify:
• Our struggle to ensure the educational and material conditions for the free and unhindered access of the people in arts and culture.
• The struggle for the formation of infrastructures and programs that develop the aesthetic culture of the new generation, linking culture and art with all-round development and education, which gives the freedom of mind, available for action and will to overthrow the system that wants to lobotomize our children.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
60

Nós temos de intensificar:
– A nossa luta para assegurar as condições materiais e educacionais para o acesso livro e não-condicionado do povo às artes e à cultura.
– A luta pela formação de infraestruturas e programas que desenvolvem a cultura estética da nova geração, ligando a cultura e a arte com o desenvolvimento [humano] integral e a educação, que liberta a mente, dá capacidade de acção e irá derrubar o sistema que quer lobotomizar as nossas crianças.

2. Drugs
2. Drogas

Unions, Federations, and Labour Centres rallied with PAME must and can strengthen their struggle for the organization of young workers, to multiply initiatives and activities, bringing widely
to young workers the firm proposal of fight against any kind of substitute.

Os Sindicatos, Federações Sindicais e Uniões Regionais de Sindicato (Centros Operários) que se agrupam na PAME podem fortalecer a luta pela organização de jovens trabalhadores, multiplicar iniciativas e actividades e trazer, amplamente, os jovens trabalhadores para o lado da proposta firme de lutar contra qualquer tipo de [droga] de substituição.

The struggle within the unions is a fight to prevent, away from substitution programs which do not address the problem, but, on the contrary, they maintain it. The central initiatives of the Youth Secretariat of PAME should be supported by the unions, not by the participation of a delegation or some members of the Board, but to open the discussion in their industry.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
61

A luta dentro dos sindicatos é uma luta para prevenir, longe dos programas de substituição que não resolvem o problema, pelo contrário, mantém o problema. As iniciativas centrais do Secretariado da Juventude da PAME devem ser para apoiadas pelos sindicatos, não pela participação de uma delegação ou de alguns membros da Direcção [do Sindicato], mas sim através da discussão na sua indústria.

It is not outdated for a union to publish an announcement, to hand in the workplaces. The union must have such activities, not to restrict its activity only on labor issues, to combine aspects concerning the working family and young workers. Many children, who are in therapeutic communities and rehabilitation, are workers, they are aware of PAME based on its central initiatives. It is an essential issue that PAME raises this matter in the unions, so they take their own initiatives with manifestations etc.

Não está ultrapassado para um sindicato que publique um comunicado e que o distribua nos lugares de trabalho. O sindicato tem de ter tais actividades, não se restringir as suas actividades só a assuntos laborais e combinar [diferentes] aspectos a respeito da família trabalhadora e da juventude trabalhadora. Muitas crianças, que estão em comunidades terapêuticas e de reabilitação, são trabalhadores e elas sabem da PAME através das suas iniciativas centrais. É um assunto essencial que a PAME traga este tema para os sindicatos, para que eles tomem as suas próprias iniciativas com manifestações, etc.

10. The finances of the Union
10. As finanças do Sindicato

The financial independence of a union in conditions that continually get more difficult is a key problem that must be addressed. The action of the union must not be stopped because of lack of
funds.

A independência financeira do sindicato em condições que continuamente se tornam mais difíceis é um problema que tem de ser enfrentado. A acção do sindicato não pode ser parada por falta de fundos.

First and foremost the fees of the members of the union must be collected on a monthly, a six-monthly or yearly basis. We should not feel “ashamed” to call for the fees, but unions fearlessly should remind that the financial support of the union is an obligation and also to explain the financial situation of the union through detailed reports during the general assemblies.

Primeiro e antes de mais as cotas dos membros do sindicato têm de ser recolhidas de forma mensal, de 6 em 6 meses (semestral) ou de forma anual. Nós não nos devemos sentir “envergonhados” de pedir cotas, porém os sindicatos devem lembrar que o apoio financeiro ao sindicato é uma obrigação e também explicar a situação financeira do sindicato através de relatórios detalhados durante as assembleias gerais.

The union should take parallel measures for reinforcing the union. With aid boxes outside workplaces when the union gives announcements, with events, parties, lottery, and support from our co-workers.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
62

O sindicato deve tomar medidas paralelas para reforçar o sindicato. Com caixas de ajuda nos lugares de trabalho quando o sindicato distribui comunicados, em eventos, em festas, com lotarias (rifas) e também com apoio de colegas trabalhadores.

All of the above require the bonding with members of the union, who understand the union, its action and its continuity as their own responsibility.

Todas [as medidas] atrás mencionadas requerem a camaradagem (ligação forte) com os membros do sindicato, que percebem o sindicato e percebem que a sua acção e a sua continuidade como sua responsabilidade.

To this end, an important role should be played by the finance committee of each trade union, to monitor the financial work and the fund of each union. It should not be perceived as a decorative committee.

Para este fim, um papel importante deve ser desempenhado pelo comité financeiro de cada sindicato, para monitorizar o trabalho financeiro e os fundos de cada sindicato. Ele não deve ser encarado como um comité decorativo.

11. To organize our work for the unemployed
11. Para organizar o nosso trabalho para os desempregados

The work with the unemployed is a specific work that requires specialization. Knowing only the data on unemployment or the list of demands of PAME and special demands that exist in not enough.

O trabalho com os desempregados é um trabalho específico que requer especialização. Saber só os dados sobre o desemprego ou a lista de reivindicações da PAME e reivindicações especiais que existem não é suficiente.

It is necessary to train people in constant monitoring of everyday news, programs for the unemployed, internship schools and recruitment of new employees from them, and also on how the unemployed are thinking and facing unemployment

É necessário formar gente com monitorização constante das notícias de todos os dias, dos programas para desempregados, das escolas com estágios em do recrutamento de novos empregados através destas, e também também como os desempregados estão a pensar e como estão a enfrentar o desemprego.

Solidarity in the neighborhood, where you can meet more easily the unemployed, at meeting places and homes, should be strengthened. However, this does not mean that there is no responsibility
and constant orientation of the unions. is not allowed, because of the chaotic situation that we face with unemployment today, the unions not to take initiatives. It is not allowed not to have activity for the unemployed, the consideration of this as a second responsibility or to consider ineffective any actions for the unemployed that will not have immediate results.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
63

A solidariedade em cada bairro, onde facilmente se podem encontrar os desempregados, e reuniões em pontos de encontro e nas suas casas devem ser fortalecidas. Contudo, isto não significa que não haja responsabilidade e orientação constante dos sindicatos, porque na situação caótica que nós enfrentamos com o desemprego hoje, os sindicatos não se podem permitir não tomar iniciativas [neste assunto]. Não é permitido não ter iniciativas para os desempregados, não é permitido considerar isto como uma responsabilidade de segunda ou considerar ineficientes quaisquer acções para os desempregados que não tenham resultados imediatos.

An initiative will be judged successful or not in action and not in advance. There will be activities that might not proceed. But this should not result in resignation but in multiplying our efforts to reach more efficiently the unemployed.

Uma iniciativa será julgada bem sucedida ou não em acção e não de forma antecipada. Haverão iniciativas que podem não ser aprovadas (might not proceed). Mas isto não deve resultar em resignação mas sim em multiplicar os esforços para alcançar mais eficientemente os desempregados.

The orientation in the neighborhood does not mean that the unions will refrain from contacting and organizing the unemployed.

A orientação nos bairros não significa que os sindicatos irão retrair-se de contactar e organizar os desempregados.

The industry branches will give feedback to the neighborhoods and vice versa. Each union has a duty to monitor developments in the area its responsibility, to maintain contact with its members. The union is not discharged of its responsibility to organize the whole working class of its sector, taking into account of the opening and closing of factories, the working relations and the unemployment in the industry.

As delegações de indústria (sector) darão feedback para os bairros e vice versa. Cada sindicato tem o dever de monitorizar os acontecimentos na sua área de responsabilidade, de manter contacto com os seus membros. O sindicato não está liberto da sua responsabilidade de organizar toda a classe operária do seu sector, tendo em conta as aberturas e encerramentos de fábricas, as relações laborais e o desemprego na indústria.

There is need for:
• An assigned member of the Board to monitor the work with the unemployed in the sector.
• A constant monitoring in the members registry, in the industry
• To be utilized as an irreplaceable way of working with the unemployed the planned meetings.
• There must be persistence in our intervention, not to give up at the first difficulty because efforts so far do not succeed. There are misunderstandings in some workers, who either believe that the union will find them work or that it is powerless to help, to go to the forefront demanding immediate solutions for the unemployed.
PAME – All Workers Militant Front – Greece
64

Existe necessidade para:
– Encarregar cada membro da Direcção no sentido de monitorizar o trabalho com os desempregados no sector.
– Uma monitorização constante dos membros no registo e na indústria.
– Que sejam utilizadas as reuniões planeadas como uma forma insubstituível de trabalhar com os desempregados.
– Tem de haver persistência na nossa intervenção, não se pode desistir à primeira dificuldade porque os esforços feitos até agora não tiveram sucesso. Existem alguns equívocos em alguns trabalhadores, que ou acreditam que o sindicato pode encontrar emprego para eles ou que o sindicato é impotente para os ajudar – isto é para estar na linha da frente da reivindicação imediata de soluções para os desempregados.

Today, also special issue – where a lot of consideration is needed- is the issue of short time employment of the young people, which substitutes unemployment. How, during this short time of
employment, will we create bonds between the workers and the union? Bonds that will continue after employment has ended, eg through union activities in culture, sports and of course through
the everyday struggles

Hoje em dia existe o assunto especial – onde muita reflexão (preocupação) é necessária – que é a questão do emprego em prazos curtos por parte da juventude, como substitutos para o desemprego. Como podemos, durante este curto espaço de tempo em que eles estão empregados, criar ligações entre os trabalhadores e o sindicato? Falamos de ligações que continuarão depois do emprego acabar – por exemplo através das actividades culturais e desportivas dos sindicatos e claro através das lutas do dia-a-dia.

The work with the unemployed reveals all the weaknesses of the unions, in contacting their members. If each Union Board does not work with the its members, as a beginning, every effort made and will not have results, or not be continued, will make it even harder to contact them in the future, it will cultivate disappointment.

O trabalho com os desempregados revela todas as fraqueza dos sindicatos ao contactar com os seus membros. Se cada Direcção de Sindicato não trabalhar com os seus membros, para começar, cada esforço não vai dar resultados, ou não vai ser continuado, vai tornar ainda mais difícil contacta-los no futuro, vai cultivar a decepção.

Advertisements

Excerto sobre as Frentes Populares do livro do KKE “Assuntos teóricos sobre o programa do Partido Comunista da Grécia (KKE)”

“A ascenção do fascismo numa série de países teve múltiplos impactos no movimento comunista e na IC (Internacional Comunista, Comintern).

Sucederam grandes preocupações acerca da interpretação deste fenómeno e da confrontação com ele por parte do movimento comunista em condições de crise económica capitalista e durante a intensificação dos preparativos para uma nova guerra imperialista em simultâneo ao agudizar das contradições imperialistas. Porém, os imperialistas tinham como seu objectivo comum o esmagar da União Soviética. As forças fascistas deram à sua orientação política um carácter intensamente anti-comunista, quando apelidaram o tratado entre a Alemanha e o Japão como o «Tratado Anti-IC».

Preocupações e discussões desenvolveram-se dentro dos quadros da IC que também foram registados por alguns historiadores da IC (aqueles que participaram dentro da sua estrutura). O ponto de vista dominante foi aquele que diz respeito a formar uma Frente Popular (FP) ampla e anti-fascista que poderia alcançar o governo através do parlamento de forma a evitar a ascenção de governos fascistas e ao mesmo tempo isto poderia evitar a concentração das forças mais agressivas contra a URSS.

Reflectindo o debate dentro da estrutura da IC, as resoluções do seu 7º Congresso (1935) trouxeram certas «salvaguardas» nomeadamente (id est) que a formação de um governo de Frente Popular seria o resultado da agudização da luta de classes, etc.
Contudo, na prática, estas resoluções abriram o caminho para acordos incondicionais com partidos sociais-democratas e burgueses, para um apoio acrítico a governos burgueses no contexto da guerra imperialista e, apesar da oposição do Comité Executivo da IC, para começarem a acontecer discussões a respeito da unificação dos Partidos Comunistas com os Partidos Sociais-Democratas, etc.

A experiência prática demonstrou que política das Frentes Populares não podia nem confrontar a ascenção do fascismo nem impedir a guerra.”
Fontes: Blog In Defence of Communism e site internacional do KKE

As alas mais confortáveis do inferno capitalista (reformista)

Ala nacional da burguesia, ala esquerda da social-democracia, ala progressista da igreja, ala moderada do fascismo, ala patriótica-republicana (ou honrada) dos liberais, ala multi-polar do imperialismo, ala desenvolvimentista do capitalismo, ala unitária do sindicalismo amarelo (ou peleguismo), ala democrática-parlamentar do Estado burguês, a esquerdinha militar pequeno-burguesa bonapartista para brincar ao Estado neutral ou ao “Socialismo com propriedade privada” do chavismo mas também do prec…

Temos de ser parte das alas “progressistas” e “democráticas e patrióticas” porque é lá que “estão os trabalhadores”. Quais trabalhadores? Os que são obrigados a emigrar pela burguesia “nacional”, os atraiçoados pela social-democracia “de esquerda”, os que são reduzidos a parolos ingénuos pela “igreja progressista”, os que carregam às costas a “patriótica” república capitalista, os que conhecem o “desenvolvimento” do bolso dos ricos à custa do roubo do seu bolso, os que são postos de joelhos perante ao patrão graças à sagrada “unidade” de cúpulas sindicais com os amarelos, os que nem sequer votam para a pocilga parlamentar burguesa, os que pediram armas à esquerdinha militar no 25 de Novembro de 75 em Portugal em vão, os que estão desempregados e por isso são lhes vedados os sindicatos (se uma grande parte dos trabalhadores são desempregados uma grande parte dos dirigentes sindicais deviam ser desempregados como seus representantes e defensores) entre outros direitos, os que estão na miséria e que por isso – tirando a igreja que vive às suas custas – são desprezados e ignorados por esta corja toda de alas esquerda, progressistas, nacionais, democráticas e patrióticas.

Precisamos de um movimento de massas revolucionário do proletariado e dos pobres que até pode estar no parlamento burguês mas não para o defender e sim para o destruir. Precisamos de um movimento de massas cuja estratégia esteja focada inequivocamente fora (e contra) do sistema e Estado burguês e trabalhando para derrubar esse sistema e Estado explorador. Tudo o mais são alas confortáveis do inferno reformistas, que é o “rosto humano” ou melhor a máscara falsa da besta capitalista.

 

 

Quase uma semana de Greve ininterrupta dos trabalhadores do transporte marítimo grego desaguou numa grandiosa Greve Geral com o apoio da PAME e do KKE


Video: Dimitris Koutsoumpas dirige-se aos trabalhadores marítimos.

Há dias a PAME expressou solidariedade com os trabalhadores do transporte marítimo na Grécia quando estes estavam em greve há 4 dias em resposta a novos impostos brutais sobre os seus salários (os marítimos passaram a pagar 54% de impostos sobre os seus vencimentos enquanto os donos dos navios passam a ter 56 isenções de impostos a somar aos seus privilégios anteriores). A PAME apelou aos seus Sindicatos, Federações e Uniões Regionais a mobilizar todos os sectores, profissões e regiões em apoio aos trabalhadores marítimos.

Enquanto isso – 6 de Dezembro – a PAME organizou mais de 550 eventos, plenários e actividades em lugares de trabalho por toda a Grécia no Dia de Acção e Discussão com a classe trabalhadora para a preparação da Greve Geral de 8 de Dezembro. Daí saíram mais de 60 manifestações marcadas para toda a Grécia. Ao mesmo tempo os Sindicatos dos trabalhadores do transporte marítimo decidiram unir a sua voz e reivindicações às reivindicações de toda a classe trabalhadora chegando aos 6 dias de Greve ininterrupta, sem mexer um navio, que durou até hoje coincidindo com a Greve Geral.

“The strike of the maritime workers is a response to the brutal policy of the SYRIZA Government, which imposes new wage cuts, new brutal taxation to the maritime workers (with the new measures, maritime workers will have to pay for taxes almost 54% of their income). At the same time, with the new measures, the ship owners, will have 56 tax exemptions, in addition to their other privileges. PAME calls the unions, the Federations and the Labour Centres to express their solidarity” (PAME)

A greve dos marítimos gregos de quase uma semana teve o apoio do Secretário Geral do Comité Central do KKE, Dimitris Koutsoumpas, que se dirigiu a eles num encontro na cidade nevrálgica do Porto de Pireus para saudar a importância estratégica e crucial da sua justa luta: “Esta luta mostra o caminho a ser seguido no próximo período, todos os dias, porque a luta deve ser contínua e duradoura, porque os memorandos e as medidas impopulares serão duradouros.”

“With more than 550 events, meetings and activities in workplaces all over Greece, the unions responded to the call of PAME to make Tuesday, December 6, Day of Action and Discussion with the working class for the preparation of the General National Strike of December 8. Demonstrations of PAME have been scheduled in more than 60 cities all over Greece. At the same time Maritime Workers’ Unions announce the continuing of their Strike till the day of the National General Strike, to unite their voice and demands with the demands of the whole working class, reaching 6 days of Strike, with NO ship moving.” (PAME)

Fonte: 902.gr

Sobre os Conselhos de Fábrica e o grupo Ordine Nuovo – parte 2

fiat sovietegrevedosponteirositalia1920898_n

A greve dos ponteiros e a ocupação das fábricas

Durante o outono e inverno de 1919-20, o grupo Ordine Nuovo continuou a fortalecer seus laços com o movimento conselhista, até conquistar totalmente a hegemonia. O Partido Socialista, por sua vez, estava lutando com a questão da adesão à Terceira Internacional, sobre a base das famosas 21 condições elaboradas por Lenin [*] , as quais responderam à necessidade de criar – no Ocidente – partidos comunistas inspirados “no modelo representado pela experiência revolucionária na Rússia, com toda a vocação didáctica e aquele rigor de princípios que são os componentes essenciais: disciplina, organização firme e centralizada, âmbito de acção entre as massas, os camponeses, os sindicatos e exército” (Paolo Spriano, Storia del Pci, volume I p.70).

Dentro do PSI as posições, tanto no que diz respeito às relações a ter com a Terceira Internacional assim como, em paralelo, no que diz respeito à estratégia política global do partido, eram tudo menos homogéneas. Mesmo com todas as nuances e diferenças que existiam dentro dos vários grupos, podemos distinguir uma componente reformista, liderada por Turati, que tem o controle do grupo parlamentar, dos sindicatos e do sistema cooperativista; uma componente centrista-maximalista, devido a Serrati, que lidera o partido e seu órgão de imprensa, o “l’Avanti!”, e finalmente a componente abstencionista liderada por Bordiga. Como surge, neste contexto, o grupo Ordine Nuovo? Deve ser dito que, pelo menos até a primavera de 1920, os gramscianos voltaram sua atenção principalmente para a realidade das fábricas e, simultaneamente, para as grandes questões levantadas pela revolução soviética, movendo-se com cuidado dentro do partido, e evitando expressamente fazer actividades de facção. Foram os acontecimentos de Abril, na sua clareza exemplar, que mudaram radicalmente a situação, e impuseram uma aceleração substancial no processo de nascimento do Partido Comunista.

Na primavera seguinte os industriais, nessa altura já ansiosos de acabar com a a dualidade de poder existente nas fábricas, decidiram passar à contra-ofensiva: um facto bastante fortuito como foi a introdução da hora legal proporcionou uma oportunidade para o confronto, que não deixaram escapar. Era a manhã de 22 de Março, quando nas Indústrias Metalúrgicas Fiat o director fez mover os ponteiros do relógio para o horário legal; os membros da Comissão Interna imediatamente correram para restaurar o horário anterior, esta acção foi punida com demissão. Obviamente, o choque não diz respeito ao horário legal, mas ao papel dos Conselhos, na sua capacidade de constituir e funcionar como órgão de direcção da fábrica.

Começava desta forma uma longa disputa que ficou conhecido como “a greve dos ponteiros”, da qual nos parece inútil refazer aqui toda a história em cada detalhe. Basta lembrar que a luta, que foi lançada no final de Março pelo proletariado industrial Turim, a 14 de Abril alargou a toda a região de Piedmont com a proclamação da greve geral, o que levou ao campo de batalha não menos de 500 mil trabalhadores, envolvendo jornaleiros, tipógrafos, trabalhadores ferroviários , funcionários municipais, aprendizes de oficina, etc.

A mobilização imponente, com duração de uma semana, foi para ordinovistas o clímax da sua acção de massas, mas ao mesmo tempo evidenciou de maneira clamorosa as contradições existentes dentro do movimento operário. O Partido Socialista e a CGL oposurem-se às exigências do grupo gramsciano de estender a luta e de dar-lhe uma saída revolucionária: os camaradas do grupo Ordine Nuovo compreendem então o seu isolamento no partido e a sua falta de coordenação a nível nacional, de modo que seus oponentes reformistas e centristas controlavam a situação com o jogo fácil de acusá-los de “aventureiros irresponsáveis”, e deixá-los sozinhos num momento em que seria mais necessário que nunca unir forças à escala nacional, como fazia a contraparte patronal com estratégia perspicaz.

A greve dos ponteiros salda-se com uma derrota substancial da classe operária. Gramsci vai definir mais tarde esses dias como a “Cisão de Abril”, para marcar a diferença, com todo o seu dramatismo, entre a ala revolucionária reunida em torno do grupo Ordine Nuovo e a liderança do PSI. Mas outros eventos de importância histórica ainda estavam a amadurecer, antes ainda de se chegar finalmente à fundação do Partido Comunista.

Outro confronto de facto esperava a classe operária, que com o bloqueio da Romeo tomada em 30 de Agosto, e o posterior encerramento das principais fábricas, decidiu reunir-se com a ocupação das fábricas. Este foi um evento que mais tarde será considerado como o ponto de maior tensão revolucionária de todo o biénio vermelho (biennio rosso), embora não tenha representado o momento mais heróico, aquele de maior combatividade subjectiva exercida pelo proletariado, em um contexto sócio-político que entretanto estava se tornando cada vez mais difícil para as forças revolucionárias. A burguesia capitalista se estava a reorganizar rapidamente, e a luta de classes teve lugar no terreno em que tinha sido conscientemente determinada: foram os industriais de facto a procurar o conflicto boicotando inicialmente as negociações com os sindicatos e, em seguida, anunciando o encerramento que forçou os líderes da FIOM a aceitar um desafio para o qual em nenhum modo se tinham preparado.

De 30 de Agosto a 4 de Setembro, no entanto, 500 mil metalúrgicos ocuparam as fábricas em Milão, Roma, Turim, Bolonha, Génova, Florença e Nápoles, com uma mobilização quase total no Norte e com apêndices que alastraram até à Sicília. Os operários ocuparam as fábricas, com disciplina absoluta, assumiram o controlo total da produção, começaram a criar grupos de guardas vermelhos, e em alguns casos começaram a fabricação de armas, enquanto o governo de Giolitti aguardava a evolução da situação, sem que ocorressem intervenções de despejo que levariam a um conflito militar.

Mais uma vez, à semelhança do que aconteceu em Abril, os sindicatos e o partido socialista se recusaram a dar à luta de uma linha directiva revolucionária. Em uma atmosfera de grande tensão veio a convocação da Assembleia Geral do proletariado, realizada em Milão em 9 e 10 de Setembro, em que uma moção pedindo a extensão da greve a todos os estabelecimentos industriais e às zonas rurais foi rejeitada pela assembleia. Se disse de forma sarcástica que “a revolução foi submetida a votos” e saiu derrotada. E assim saíram os operários derrotados das oficinas, no final da última grande batalha de alguns meses que antedeu a explosão do movimento fascista.

A necessidade de um partido revolucionário

Neste ponto, é importante tentar um balanço da experiência Conselhista, destacando tanto os seus méritos indiscutíveis como as suas debilidades estruturais: em primeiro lugar o de não ser capaz de ir além do âmbito localista, o de não ter sido capaz de expandir as lutas e organizar, coordenar e disciplinar-las a um nível nacional. Precisamente a razão de ser expressão e guia de um movimento ao invés de uma estrutura partidária, efectivamente impediu o grupo gramsciano de elaborar uma estratégia revolucionária clara e de “equipar-se” praticamente para a conquista do poder – limites, estes, intrínsecos a todas as práticas movimentistas, tanto no passado como hoje.

Mas pouco tempo ainda tinha passado da greve dos ponteiros e o próprio Gramsci não deixou de salientar impiedosamente que:

“Todo o desdobramento do movimento havia demonstrado que na Itália não existem energias revolucionárias organizadas capazes de centralizar um movimento vasto e profundo, capaz de dar substância política para uma reviravolta irresistível e poderosa da classe oprimida, capaz de criar um estado e impor uma dinamismo revolucionário “(l’Ordine Nuovo, 8 de Maio de 1920).

E, novamente, no primeiro aniversário da ocupação das fábricas, um Gramsci que tinha assimilado completamente a lição leninista declarou que:

“Naqueles dias, nós adquirimos, talvez tarde demais, a convicção precisa e cortante da necessidade da divisão (…) estávamos convencidos da necessidade de um partido nacional para que a revolução proletária tenha um mínimo de boas probabilidades de sucesso (…) a necessidade do partido político, altamente organizado e centralizado. Precisamente porque o partido socialista é responsável pela revolução fracassada, por isso mesmo, deve existir um partido que coloque a sua organização nacional ao serviço da revolução proletária, que vai preparar com a discussão e com disciplina férrea os homens capazes, que sabem prever, que não conhecem hesitações e indecisões ” (l’Ordine Nuovo, 20 de Setembro 1921).

Entretanto, em 21 de Janeiro de 1921 nasceu em Livorno o Partido Comunista da Itália. Mas agora a onda revolucionária tinha quebrado nas rochas do reformismo e do maximalismo estéril e o núcleo de camaradas reunidos no novo partido já nada podiam fazer para parar a reacção fascista. Se abria no nosso país o tempo da barbárie, a “ditadura terrorista aberta” da burguesia.

di Alessandro Franceschetti

[*] http://www.resistenze.org/sito/te/cu/st/cust9c19-004667.htm

https://it.wikipedia.org/wiki/Internazionale_Comunista#I_21_punti

Fonte: Critica Proletaria

Sobre os Conselhos de Fábrica e o grupo Ordine Nuovo – parte 1

1920-Guardie-rosse

10 de maio de 2016

Este artigo tem como objectivo apresentar uma reflexão sobre o papel desempenhado pelo grupo Ordine Nuovo na constituição e no desenvolvimento dos Conselhos de fábrica, de seguir as lutas do proletariado de Turim durante o biénio vermelho e para mostrar como a ausência de um partido revolucionário foi a principal causa do que foi a trágica derrota dos operários que efectivamente abriu o caminho para a reacção fascista.

O grupo Ordine Nuovo e os Conselhos de fábrica

E então: é 1 de maio de 1919, quando, em Turim, a cidade mais industrial da Itália, lar de um moderno proletariado de fábrica homogéneo e qualificado, que por consciência política e combatividade está na vanguarda de toda a classe trabalhadora, nasce a primeira edição de “revista semanal de cultura socialista”: a “Nova Ordem” (Ordine Nuovo em italiano). Os fundadores da revista são jovens militantes descontentes com o debate político interno no Partido Socialista Italiano (PSI), formado nos anos da Primeira Guerra Mundial, e forjados pelo levante popular de 1917: entre eles, os líderes mais relevantes são Antonio Gramsci, Palmiro Togliatti, Umberto Terracini e Angelo Tasca, que gradualmente vão sendo acompanhados por jornalistas, operários, técnicos, estudantes e empregados.

Agora, qual é a especificidade que caracteriza o l’Ordine Nuovo? Como observará Gramsci no ano seguinte, com a severidade e o espírito de auto-crítica próprio de um revolucionário, os primeiros números da revista, nitidamente marcados pelas configurações desejadas por Tasca, tiveram o carácter quase de uma antologia, «uma resenha de cultura abstracta, de informação abstracta (…) o produto de um intelectualismo medíocre, que (desordenadamente) estava à procura de um lugar de aterragem real e de uma via para a acção» (Gramsci, L’Ordine Nuovo, 14 de Agosto de 1920). Mas logo logo, em contacto com a realidade do proletariado Turim e com a luta de classes que se estava exacerbar até chegar aos motins sangrentos por causa do alto custo de vida em julho, o carácter da revista mudou dramaticamente abrindo-se um estudo verdadeiramente concreto e dialéctico da realidade e encontrando o tema central em torno do qual concentra os esforços de desenvolvimento teórico e de organização política: «o problema do desenvolvimento da Comissão Interna – como escreve então Gramsci – tornou-se a questão central, tornou-se a ideia do Ordine Nuovo; isso foi colocado como um problema fundamental da revolução operária; era o problema da liberdade proletária. O “Nova Ordem” tornou-se, para nós e para aqueles que nos seguem, o jornal dos Conselhos de Fábrica» (Gramsci, L’Ordine Nuovo, 14 de Agosto de 1920).

No mesmo período de tempo os proletários das fábricas de Turim, enfurecidos pela inércia substancial do sindicato e pela sua colaboração activa com as instituições burguesas, decidiram ir para a ofensiva: ao início de Agosto os trabalhadores da Fiat Centro removeram a antiga Comissão Interna e elegeram uma nova completamente renovada, com um gesto de rebelião aberta contra a CGL. Estamos ainda numa fase em tudo embrionária, o primeiro passo do processo de formação que levará à criação de Conselhos de fábrica, uma organização revolucionária que se destinava a ser, com as adaptações devidas à realidade nacional, os Sovietes na versão italiana. Mas o que é importante notar é que a partir de agora as lutas de fábrica e análises dos ordinovistas avançavam lado a lado, enriquecendo-se reciprocamente em um intercâmbio contínuo entre teoria e prática, assim como para conduzir o proletariado ao maior nível de consciência e para concretizar as elaborações de jovens intelectuais reunidos em torno da revista, colocando-os imediatamente ao serviço da classe operária e da luta revolucionária.

Mas o que são, em última análise, os Conselhos de fábrica? Como se distinguem eles substancialmente dos antigos representantes sindicais? E qual é a sua função atribuída pelo grupo Ordine Nuovo? Vamos deixar que seja o próprio Gramsci a ilustrar o carácter e potencial destes organismos sociais, que operacionalmente se destacaram dos seus antecedentes pelo fato de superarem a divisão corporativa das categorias profissionais, sendo uma emanação directa dos trabalhadores, e tornando também possível a participação eleitoral de membros não-sindicalizados, a fim de estender a sua influência sobre eles também.

Aqui está o que Gramsci escreve em um manuscrito do Ordine Nuovo dirigio aos comissários do departamento das oficinas da Fiat Centro e Patentes (Ordine Nuovo de 13 de Setembro de 1919):

«… Se é verdade que a nova sociedade será baseada no trabalho e na coordenação das energias dos produtores, os lugares onde se trabalha, onde os produtores vivem e trabalham em comum, amanhã serão os centros do organismo social e devem tomar o lugar dos órgãos dirigentes da sociedade de hoje. (…) As massas operárias devem preparar-se efectivamente para adquirir o completo domínio de si mesmas e o primeiro passo neste caminho encontra-se no seu equilíbrio em disciplinar-se, na oficina, de forma autónoma, espontânea e livre.»

Estamos diante de formulações ainda bastante genéricas, que melhor irão se especificar durante a evolução histórica e prática dos Conselhos mas a partir das quais já é possível deduzir o carácter peculiar desta instituição operária: prefigurar como a célula da futura sociedade comunista, o primeiro lugar concreto a dar vida a uma nova e mais elevada forma de civilização.

di Alessandro Franceschetti

_____

[*] http://www.resistenze.org/sito/te/cu/st/cust9c19-004667.htm

https://it.wikipedia.org/wiki/Internazionale_Comunista#I_21_punti

Fonte: Critica Proletaria